terça-feira, 2 de junho de 2009

enquanto voas, distraída, espero que o teu cheiro não parta

encomenda *indisponível*

3 comentários:

Anónimo disse...

saudade...

Pascal disse...

e depois do cheiro partir?
fica a lembrança,
que abre portas para a saudade.

o vento transporta os cheiros,
para perto, quiçá para longe,
a saudade essa congela... congela os que mais queremos.




ALLÔ!?
Beijinhos da Madeira...

Palavras que nunca te direi disse...

http://estassaoaspalavrasquenuncatedirei.blogspot.com/